terça-feira, 27 de novembro de 2012

OAB/PE avançando

Como não poderia deixar de ser, fiquei muito feliz com o resultado das eleições da OAB/PE na semana passada. Com mais de 75% dos votos válidos, a chapa encabeçada por Pedro Henrique Alves e Adriana Rocha - da qual fiz parte como candidato ao Conselho Seccional (Estadual) - sagrou-se vitoriosa nas urnas. A eleição transcorreu em clima de normalidade, não havendo por parte das chapas ataques de ordem pessoal que maculassem o processo e a oposição também se comportou, em linhas gerais, de forma civilizada, o que abrilhantou ainda mais o processo. Fiquei feliz em ver o candidato derrotado à Presidência, Emerson Leônidas, cumprimentando Pedro Henrique pela vitória e desejando sucesso à gestão, pedindo que considerasse algumas das propostas de seu grupo.
 
A excelente gestão atual da Ordem, liderada por Henrique Mariano e Catarina Oliveira, contribuiu decisivamente para o êxito da Chapa da situação. Foi um grande reconhecimento dos advogados de Pernambuco à qualidade do trabalho desse grupo à frente de nossa entidade de classe.
 
Mas não só. Pedro Henrique e Adriana não somente foram também responsáveis pelo êxito da gestão, como souberam conduzir com maestria a campanha, atuando sempre de forma responsável e propositiva e demonstrando a todo momento os qualificativos necessários para serem eleitos Presidente e Vice da Ordem em Pernambuco. Adriana eu já conhecia e não foi surpresa nenhuma para mim; Pedro, porém, eu só conhecia de ouvir falar, embora sempre de modo elogioso, especialmente em sua atuação como Conselheiro Federal. Tendo com ele um contato mais próximo nesses dias de campanha, pude perceber que possui estilo bem parecido com o de Henrique Mariano, o que, por si só, já é uma grande virtude. Atuante e aguerrido, porém, sem perder a diplomacia e o bom senso, me deu ainda mais tranquilidade de que a OAB/PE está em excelentes mãos. É a continuidade sem continuísmo, como disse o atual Presidente.
 
E a OAB permanece de todos os advogados, públicos, privados, militantes ou não, bem como da sociedade civil, pois a Ordem não se resume a uma entidade de classe. É um baluarte da democracia e do Estado de direito.
 
De minha parte, farei tudo o que estiver ao meu alcance para que o Conselho Seccional seja bastante produtivo e trabalharei especialmente na defesa da atuação da Ordem no campo dos direitos da pessoa com deficiência, bem como nas questões acadêmicas pertinentes à atuação da OAB.
 
Pedro e Adriana, contem comigo. Parabéns e um grande sucesso para nossa gestão.

Nenhum comentário: