segunda-feira, 29 de setembro de 2008

Os Caça-fantasmas na Faculdade de Direito do Recife

O DA de Direito da FDR/UFPE iniciou recentemente uma campanha contra os professores que são faltosos contumazes.

Como divulguei anteriormente um post com texto de Luciano Oliveira que tratava da questão dos alunos faltosos que se aproveitam do ambiente de permissividade da Faculdade para não se dedicarem ao curso, alguns alunos têm me indagado sobre minha posição sobre o assunto. Para que não pairem dúvidas, vou fazê-lo aqui.

Apóio a referida campanha, como já disse ao próprio Rafael Bezerra, Presidente do DA, e acho que os alunos estão certíssimos em fazê-lo. Até por que não me enquadro na categoria de faltoso contumaz, pois raramente falto e quando o faço, ou foi algo previamente acertado com os alunos em virtude de compromissos (caso de viagens, palestras fora de Recife, defesas de tese e de dissertação etc.) ou casos de doença (felizmente raros). Ainda assim, todas essas aulas são devidamente repostas.

Há casos particulares de alguns docentes que, é claro, merecem especial consideração, mas há também muito descompromisso por parte de outros. Como disse Luciano Oliveira, o controle só é eficaz se for externo e este, feito pelos discentes, se não funcionar juridicamente, ao menos exporá os faltosos contumazes descompromissados a uma coação moral que em alguns casos pode ser bastante eficiente. O que não dá é para ficar de braços cruzados e é isso que o DA de Direito parece estar tentando evitar, no que merece os meus aplausos.

Creio estar devidamente esclarecida minha posição sobre a questão.

Nenhum comentário: