domingo, 13 de abril de 2008

Estou com o Presidente Lula


Pode ser que eu me engane, principalmente por que político muda de opinião quase como quem muda de roupa, mas me parecem sinceras as palavras de Lula sobre a possibilidade de se alterar novamente a Constituição para que ele possa concorrer a um 3º mandato. Acredito que, pessoalmente, Lula realmente rechace essa idéia: é melhor deixar a Presidência no auge da popularidade com saldo positivo e até fazendo o sucessor do que arriscar-se a um novo mandato com todas as polêmicas que iriam surgir de mais uma mudança nas regras do jogo democrático no meio dele. A "turma da boquinha", com seus cargos e influência política, é que parece desesperada pelo fato de que, até o momento, não surgiu um nome realmente forte como candidato situacionista, embora ainda falte muito tempo para a eleição de 2010.

Com a palavra, o Presidente:

"Qualquer pessoa que se ache imprescindível começa a colocar em risco a democracia. Pobre do governante que começa a achar que é insubstituível ou imprescindível, pois está nascendo dentro dele uma pequena porção de autoritarismo ou de prepotência. E isso eu não carrego em minha bagagem política."

"Não me interessa, não é prudente, a legislação brasileira já prevê apenas uma reeleição, a democracia é um valor incomensurável e nós não podemos brincar com esse valor, a alternância de poder é uma coisa extremamente saudável."

E não deixou de dar alfinetadas, a meu ver, acertadíssimas, na oposição:

"As pessoas que estão preocupadas com o 3º mandato, achando ruim, nervosas, são as pessoas que não achavam ruim quando os militares ficaram 23 anos no poder - aliás, usufruíram muito nesses 23 anos" (óbvia alusão ao DEM que, descontado o erro no cálculo - foram 21 anos de ditadura militar e não 23 - corresponde à realidade).

"E os preocupados são as pessoas que aprovaram a reeleição para o governo passado" (outra óbvia alusão, agora ao PSDB, que criou mesmo o perigoso precedente de mudar as regras do jogo com o mesmo em andamento).

Estou com o Presidente Lula. Tomara que ele mesmo se leve a sério e rechace a empreitada da PEC da re-reeleição.

Nenhum comentário: