domingo, 9 de março de 2008

Novamente a "Teoria Intercultural da Constituição"



Já havia feito neste espaço o merchandising de meu último livro, a "Teoria Intercultural da Constituição", publicado pela Editora Livraria do Advogado. Contudo, a referência ao mesmo na coluna de Walter Ceneviva, advogado e colunista jurídico da Folha de São Paulo na edição de ontem (08/03/2008) me fez postar este para agradecer publicamente a imensa gentileza do mesmo em inserir meu modesto trabalho na divulgação dos livros jurídicos em sua coluna semanal e pelas palavras lá publicadas em relação à minha obra. Com a devida venia, as transcrevo abaixo:

"Teoria Intercultural da Constituição

BRUNO GALINDO

Editora: do Advogado (0800-51-7522);

Quanto: R$ 70 (308 págs.)

No prefácio, o catedrático de Coimbra, Professor J. J. Gomes Canotilho, observa que o trabalho chegou a "uma teoria da interculturalidade", a começar do que chama de "aproximação ao interculturalismo constitucional e ao constitucionalismo intercultural". A composição dada por Galindo gira em torno das incertezas teóricas, precedendo quatro partes, com aportes epistemológicos e dimensões contemporâneas na primeira. A tese nuclear vem na segunda parte, ampliada na terceira, com novos entes jurídicos supra-estatais, pondo face a face União Européia e Constituição. Retornam tais entes supra-estatais no último segmento, onde cuida de constituição e integração interestatal no continente americano."

O reconhecimento é sempre bem vindo, principalmente com as dificuldades que temos em publicar obras realmente científicas, dado que a cultura jurídica em geral é basicamente manualesca.

Muito obrigado, Ceneviva.

Nenhum comentário: