domingo, 9 de dezembro de 2007

Gotan Project e Yann Tiersen: música de qualidade sempre se renova





Embora seja lugar comum dizer-se que gosto não se discute, possuo opinião diversa: acho que se discute sim, desde que possamos diferenciar qualidade musical em seus fundamentos de outras coisas como, por exemplo, as emoções ligadas a esta ou aquela canção que ouvimos, o que pode trazer sentimentos distintos aos que as ouvem. Eu mesmo me emociono quando escuto nesses revivals dos anos 80 a canção "Superfantástico" do Balão Mágico, grupo infantil dessa época; lembra minha infância, mas não poderia dizer que é uma obra-prima da música popular. O mesmo pode acontecer quando reconhecemos a grande qualidade musical de um artista que não seja de nosso tempo e ainda que isso não nos desperte grandes emoções.

Apesar de já ter passado dos 30, pelo menos em um aspecto acho que sou totalmente teen: não suporto aquelas conversas de gente da minha idade ou mais velha dizendo que as músicas da atualidade (assim como as coisas em geral) não prestam, que no "meu tempo" é que havia qualidade musical, hoje só se faz música comercial etc. Para mim, boa música é sempre boa, seja um hit do momento ou uma canção escrita há dez, vinte, quarenta ou duzentos anos atrás. Gosto de Bach e Mozart, assim como de Villa-Lobos, Cartola, Mutantes, Caetano Veloso, Beatles, Scorpions, U2, Guns'N'Roses, Legião Urbana, Marisa Monte, Chico Science, Keane, Los Hermanos e Vanessa da Mata. E é com esse espírito que busco ouvir e ver as novidades (algumas não tão "novidades" assim), embora hoje em dia eu não tenha mais o tempo que outrora tinha para ficar horas em uma loja de CDs ouvindo um monte deles (sendo um pouco saudosista: como eu gostava de fazer isso!).

Recentemente fiz duas grandes "descobertas" musicais que me agradaram bastante.

Uma foi a do grupo musical Gotan Project. Criadores do chamado "tango eletrônico", os membros do grupo fazem um som profundamente inovador, mesclando as raízes do tango com elementos do jazz contemporâneo e da batida eletrônica dos DJs. Os puristas do tango argentino muitas vezes os criticam, mas para mim o que eles fazem é uma verdadeira declaração de amor a esse belíssimo estilo musical de nuestros hermanos. O curioso é que apenas o guitarrista Eduardo Makaroff é argentino, os outros dois são o músico suíço Christoph Müller e o DJ francês Phillip Solal. Os 3 são amigos e se juntaram em Paris com a proposta de unir a música de Astor Piazzolla à textura eletrônica do acid jazz, combinados também com elementos de música gaucha argentina (principalmente no CD Lunático, um pouco menos no La Revancha del Tango). O nome "gotan" é tango com as sílabas invertidas, como na gíria portenha. O resultado é maravilhoso, quem quiser conferir, veja http://www.youtube.com/watch?v=wZk-LJ_KCMg e também http://www.youtube.com/watch?v=3zD9W9SZj9w.

Outra foi a do músico multi-instrumentista francês Yann Tiersen. Já conhecia algumas músicas suas, mais particularmente as das trilhas sonoras de "O Fabuloso Destino de Amélie Poulain" e de "Adeus Lênin", mas não sabia que eram dele. Por curiosidade, fui atrás e descobri um músico fantástico, extremamente versátil e tocando piano, violino e acordeon com desenvoltura ímpar, além de compor para esses 3 instrumentos. De estilo minimalista e um tanto melancólico, lembra um pouco a música de Yanni, mesclada com elementos de rock e música européia em geral. Há momentos que parece uma reencarnação de Chopin compondo nos dias atuais. E apesar de ainda relativamente jovem (37 anos), o músico francês já possui 13 CDs lançados e várias músicas em trilhas sonoras de filmes (a de "Adeus Lênin" é lindíssima), além de parcerias musicais muito boas. Quem quiser conferir, veja http://www.youtube.com/watch?v=o8lPEgqE16o e também http://www.youtube.com/watch?v=8nrI2ttkM-U&feature=related.

Enfim, músicas de qualidade sempre existem em todo tempo e lugar e são as vozes dos anjos/deuses para os ouvidos, o espírito e a alma.

Um comentário:

Anônimo disse...

Boas!! vou ser rápido pois não tenho muito tempo...
só uma dica: se gostaste de Gotan Project, experimenta Otros Aires; encontrarás decerto algumas semelhanças. Penso que irás gostar..
Um abraço,

David daCruz